quarta-feira, 13 de fevereiro de 2008

Sacudindo-me

Na coragem de muitos,
se revela, a fraqueza da alma.
Melhor do que ter o mundo,
é poder existir, com calma!
Há quem diga que sou tudo,
quem tente até, me prender,
sou fiel, só a mim mesma,
e osso duro de roer!..
Não me guio pelo que dizem,
nem sou, de um só momento,
mais do que palavras bonitas...
Eu exijo, o sentimento!
Padeço de um mal maior,
nunca gostei, de quem me quer.
Será sina, talvez feitio,
nada disso.. sou mulher!!
Complexa, como se espera,
de ténue traço e delicada,
tão forte, quanto franzina...
Mas feliz e apaixonada!!
Estou só, por meu desígnio,
bem certa, desta opção.
Mais vale só, do que sózinha,
ou que viver, uma ilusão!
Este meu sorriso, é sincero.
Já não choro, não fujo ou minto.
O caminho que faço, é o correcto...
Pelo menos, é o que sinto...!
E se até hoje, me sufocava,
permito-me agora... voar!
As correntes foram traçadas,
sou de novo livre... pr´amar.

3 comentários:

Jorge Rita disse...

Nao te suporto!ehehehhe

Jorge Rita disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Ricardo disse...

nice one.